Dicas para criar website

A criação de um website, hotsite ou aplicativo envolve várias etapas, desde sua concepção até o lançamento ao mercado. Entretanto, para que um canal traga bons resultados, é necessário muito mais do que uma boa ideia. É preciso ter “algo a mais”, como uma receita que depende de bons ingredientes para fisgar o paladar alheio.

O custo final estimado do site varia dependendo de vários fatores, como escolher entre um site institucional básico, um blog ou um site complexo com sistemas e integrações avançadas.

O número de consultas e de solicitações de orçamentos para abrir uma loja online, criar um website institucional ou um blog, triplicou, nos últimos meses. E é aí que mora o perigo! Muita procura, muita oferta e falta de informação. Afinal, quanto custa um site? Como avaliar uma proposta que vai desde: não custa nada até R$ 150 mil reais para construir um e-commerce.

Neste artigo dou algumas dicas de cuidados que devemos ter ao contratar uma empresa e como comparar os serviços ofertados.

Afinal, quanto custa um site?

Contratar uma empresa para o desenvolvimento o seu projeto digital, seja website, loja virtual, aplicativo, portal, blog, entre outros, pode gerar certa insegurança pois a variação de investimentos entre os prestadores de serviço deste segmento é bem significativa à depender de vários fatores que para o cliente (contratante) é bem difícil de analisar, seja por não ter acesso à informação ou por falta de conhecimento.

Existem diversos tipos de empresa que prestam este tipo de serviço. Desde agências digitais que possuem um leque um pouco mais amplo, envolvendo as estratégias de marketing digital até a produtoras digitais (produtoras web, produtoras de tecnologia) que são especializadas no desenvolvimento de projetos web e mobile.

Por isso, é perfeitamente compreensível que surjam várias dúvidas a respeito. Mas para tentarmos saná-las nós separamos para você as 10 perguntas que você deve fazer, antes de decidir quem irá desenvolver o seu projeto:

Gostei do seu orçamento mas seu preço está muito barato em comparação com os demais concorrentes. Gostaria de entender o motivo?

O desenvolvimento de um projeto, como por exemplo um website, é feito baseado nas horas que todos os profissionais que irão atuar naquele projeto irão utilizar. Com este total de horas normalmente as empresas possuem um “valor hora” definido para este tipo de projeto e multiplicam o total de horas pelo “valor hora”, chegando a um orçamento final, por exemplo: 160 horas de projeto à um valor hora de R$ 100,00 dá um total de R$ 16.000,00.

As principais análises que tem que ser feitas neste primeiro momento então são:

  • Quantas horas todos os fornecedores estimaram para o mesmo projeto;
  • Qual é o valor hora praticado por cada fornecedor;
  • Verificar se o escopo do projeto (o que será feito pela empresa que será contratada) está igual em todos os orçamentos e, caso não esteja, entender a relação de impacto no preço das diferenças de escopo (seja para mais, seja para menos);
  • Entender também o local de atuação da empresa também ajuda na análise, afinal, uma empresa situada em São Paulo Capital tem custos maiores do que uma empresa situada no interior do Nordeste;

Quais os cuidados que devo ter ao assinar um contrato de desenvolvimento de um site?

Este assunto é algo bem amplo, mas segue algumas dicas importantes que acredito serem fundamentais na visão do cliente:

  • Se atentar sobre de quem é o código-fonte, se seu ou da empresa que está sendo contratada. Se o código-fonte for da contratada, ao efetuar o cancelamento você perde o projeto desenvolvido. Algumas vezes, estrategicamente é válido por questões de custo, mas vale saber desta informação. Este tipo de prática de venda é chamada de locação de software;
  • Verificar se a empresa fornece um período de garantia pós projeto;
  • Verificar sobre os horários de atendimento e tempo de resposta sobre dúvidas, incidentes, bugs, erros, indisponibilidade (SLA);
  • Verificar se a empresa está adequada (ou se adequando) à LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados;
  • Entender as cláusulas rescisórias em caso de finalização do contrato pós projeto e até mesmo durante o projeto;
  • Caso o projeto possua manutenção mensal, verificar os índices de correção anual;

Na hora de contratar uma empresa, se for uma produtora digital, posso fazer a negociação sozinho ou devo contratar através de uma agência?

A opção de contratar diretamente ou não vai depender do seu tipo de projeto, sua estrutura interna de equipe e os objetivos futuros com o mesmo projeto.

Contratar uma produtora através de uma agencia digital garante continuidade em suas estratégias digitais.

A agência enxerga não somente o website mas toda a estratégia do ambiente digital. A pergunta que você deve fazer é – tenho uma equipe interna que irá entregar um conteúdo de qualidade, tenho profissionais que estarão disponíveis para reuniões, aprovações e tomadas de decisões assertivas e por último, mas não menos importante, existe alguém na empresa que esteja alinhado com todas as demais estratégias digitais e permita que esse canal a ser desenvolvido, se aproxime mais do seu público, fortalecendo a sua marca? Se a resposta for não, contrate uma agência.

Tempos de crise, não tenho o valor suficiente para investir. É melhor tentar um parcelamento ou contratar um site gratuito temporário?

Nos tempos de crise é onde realmente tem que se pensar em investimento e inovação. Afinal, como sair da crise se não mudar a forma como as coisas estão sendo feitas? Um site bem produzido é uma vitrine 24 horas para o seu negócio e merece o investimento correto. Negocie com os fornecedores, talvez estenda um pouco o prazo do projeto, mas não faça um site gratuito temporário ou com o sobrinho. Isto pode ir contra a reputação da sua marca e uma vez ela prejudicada, a recuperação é mais custosa.

Na prática, o que pode acontecer se eu contratar errado?

Ter um projeto desenvolvido de forma errada pode causar vários impactos, entre eles, podemos destacar alguns:

  • Ter sua marca afetada negativamente por não encantar o cliente;
  • Ter um website que não funciona corretamente em todos os dispositivos, principalmente em celulares (versão mobile);
  • Ter um site que não gera o engajamento necessário para que o cliente sinta o desejo de ligar ou preencher algum formulário de contato;
  • Ter o ranqueamento com o Google e outros buscadores prejudicada ou não eficiente;
  • Estar travado (ou engessado) no aprimoramento de novas funcionalidades e/ou recursos do site: evolução contínua;

Como saber se a empresa que que estou contratando é confiável?

Tem algumas dicas que podem auxiliar, porém, é bem difícil informar se uma empresa é ou não confiável. O que podemos fazer é tentar minimizar a possibilidade de erro na escolha, são elas:

  • Verificar o tempo da empresa;
  • Se houver disponibilidade, visitar a sede presencialmente;
  • Falar com os funcionários que participarão do projeto;
  • Pedir indicações de clientes;
  • Verificar se a empresa possui reclamações em sites, processos em aberto;
  • Verificar se o contrato é bem elaborado com as cláusulas que protegem ambas as partes (contratante e contratado);
  • Verificar se elas possuem certificações;
  • Verificar se são participativas em associações ligadas ao mercado que atua;

Quais os valores extras que tenho que considerar?

Para um projeto de pequeno porte, além do desenvolvimento, precisar ser considerados de forma obrigatória:

  • Aquisição do domínio do seu site (exemplo: www.seusite.com.br). O valor varia dependendo do domínio, com custos anuais em torno de R$ 50,00;
  • Hospedagem entre R$ 50,00 a R$ 150,00 por mês;

Além destes custos, recomenda-se manter um contrato de manutenção do site. Aí o custo vai variar dependendo do valor hora de uma empresa. Um site simples no mínimo tem umas 4 horas mês de manutenção. Se o valor hora for R$ 100,00, o custo será de R$ 400,00/mês.

Qual o tempo médio para desenvolvimento?

Esta é uma pergunta que também é complicada de definir pois vai variar do expertise de cada empresa e do tipo de projeto. Porém, se considerarmos por exemplo um site “one page”, ou seja, aqueles sites que tem apenas 1 (uma) página com várias seções levaria entre design e desenvolvimento cerca de 40 horas de trabalho.

Eu preciso ter uma identidade visual desenvolvida antes de contratar um site?

É o ideal e definiria que até uma premissa, pois, com uma identidade visual definida é mais fácil criar uma experiência completa da marca. Porém, caso não possua todo um manual de identidade visual, muitas vezes a empresa que irá fazer o seu site conseguirá com base no seu logo, avaliação do seu mercado e nos seus objetivos construir um site que se adeque à identidade de sua empresa.

Site, Google ou Mídias Sociais? Em qual investir?

A resposta correta é: EM TUDO. Cada um tem seu papel e são complementares para uma estratégia de marketing digital.

  • Google irá trazer visitas para o seu website;
  • Mídias sociais criará um canal de comunicação e interação com seu público;
  • Site irá ser o ponto focal para captação de potenciais clientes (originados pelo Google e pelas Mídias Sociais);

Comentários

comentário(s)