,

Produtora de tecnologia: como escolher corretamente

VitaminaWeb - Produtora Digital, Produtora de Tecnologia, Produtora Web

Em uma produtora de tecnologia (produtora digital, produtora web..) assim como no mercado em geral, ideias surgem o tempo todo para o desenvolvimento das peças e produtos: quanto mais inovador, melhor. Mas brilhantes sacadas não bastam, é fundamental que elas sejam implementadas o quanto antes. Para isto é muito importante contar com parceiros que possuam metodologia, especialização, experiência e profissionais capacitados para atender as necessidades no momento que elas aparecem.

Para isto é importante seguir etapas importantes no processo de construção de um projeto: Planejamento, Design, Desenvolvimento, Testes (QA), Homologação e Publicação.

Após todo o planejamento, com o mapeamento das necessidades do cliente e a produção do layout, que é o visual do projeto, chega o momento de criar o código HTML (front-end), o banco de dados e a estrutura por trás (back-end), e testar muito até garantir o controle de qualidade (Quality Assurance – QA). Tudo isso faz parte do processo de desenvolvimento de um projeto.

Se os processos não forem bem gerenciados, com etapas bem definidas, o resultado não sai de acordo com o esperado pelo cliente. Com uma metodologia eficiente, é fundamental possuir especialistas para cumprirem os prazos, além de ter um portfólio para certificar a experiência e a qualidade dos trabalhos.

Processos de desenvolvimento de um projeto

Abaixo segue uma lista das principais etapas no processo de desenvolvimento de um projeto:

Front-end – É a transformação do layout em códigos HTML para conversar com o banco de dados a ser criado, avaliando a navegabilidade de um projeto digital. Podemos aplicar a interação de diferentes cores e efeitos por meio dos scripts, para analisar as transições de páginas e verificar qual funcionalidade dá melhor resultado ao projeto.

Back-end – A equipe de Back-End cria toda a estrutura de tecnologia necessária nos bastidores para atender os requisitos do projeto, tais como infraestrutura, banco de dados e painéis gerenciais. Esta etapa muitas vezes só ocorre após o Front-End estar finalizado, porém, não possui impedimento de iniciar ao mesmo tempo se o escopo do projeto estiver muito bem definido.

Integração – A plataforma escolhida e a infraestrutura por trás dos projetos precisam estar alinhados com o front-end. Em um e-commerce, é o momento de conectar as páginas desenvolvidas com o gateway de pagamento e outras ferramentas. Nesta etapa é feita a integração entre todo o Back-End com o Front-end, de modo a dar real vida ao projeto e todas as suas funcionalidades. A junção dos códigos é extremamente delicada, é hora de ter muito cuidado para tudo funcionar perfeitamente e fechar o processo de construção. Além desta etapa ser fundamental para a junção de todas as tecnologias, todo o material também é aplicado, tais como, textos, imagens e vídeos. Nesta etapa é fundamental todo o conteúdo estar pronto e produzido de acordo com toda a premissa de planejamento e design inicial.

Testes (Quality Assurance – QA) – Testar, testar, testar. Antes de entregar o produto ao cliente, é necessário verificar minuciosamente a navegação e interação, checar a lista completa do que foi pedido no planejamento inicial e no design. Não existe uma regra que defina que o QA deva ser feito apenas no final. Pode ser feito a cada etapa ou funcionalidade concluída, depende da complexidade do projeto. Depois que a qualidade é certificada e homologada, é a vez do cliente. Ele recebe a peça pronta, faz seu próprio teste e, se necessário, aponta o que for necessário e deixa seus comentários. Se estiver OK, o projeto está pronto.

3 ingredientes importantes para a entrega de um projeto de qualidade

A criação de um website, hotsite ou aplicativo envolve várias etapas, desde sua concepção até o lançamento ao mercado. Entretanto, para que um canal traga bons resultados, é necessário muito mais do que uma boa ideia. É preciso ter “algo a mais”, como uma receita que depende de bons ingredientes para fisgar o paladar alheio.

Veja três ingredientes que dão um toque de qualidade ao projeto digital:

Criatividade – O design precisa seguir a tendência do mercado: ter boa usabilidade e ser responsivo para navegação em todos os dispositivos. Além de moderno, o layout tem que ser intuitivo, para que o usuário fique encorajado a clicar nas páginas e links e encontre o que procura. Ou seja, não basta ser bonito, é necessário ser funcional.

Tecnologia – Em primeiro lugar, o projeto tem que ser rápido. A infra-estrutura assim como a tecnologia que será utilizada precisa ser escolhida seguindo as premissas de qual é o público que irá ser atingido. Fuja de modinhas. Utilize a tecnologia adequada, que seja robusta dentro da necessidade e que não “sumirá” ao longo do tempo te deixando com um “grande pepino” para ser resolvido: seja pela falta de profissionais, seja pela descontinuidade da tecnologia.

Estratégia – A grande vantagem do online é a possibilidade de mensuração de praticamente todos os indicadores: quem usa, que horas acessa, quais suas preferências, históricos de navegação, de que site veio, para qual foi, quantos visitantes compraram, etc. Todos esses dados providenciados por serviços como por exemplo o Google Analytics, que servem como base estratégica para desenvolver ações inteligentes e mais assertivas junto ao público-alvo, funcionam para atrair clientes ou recuperar vendas por meio de campanhas de e-mail marketing ou retargeting (exibição de banners interessantes ao cliente).

Referência

O texto original deste artigo foi escrito por mim e publicado em artigos distintos na Revista W e no Portal Adnews. ara este artigo aqui no Blog, adaptei e acrescentei o conteúdo para deixar mais atualizado. Abaixo segue os links das referências mencionadas:

http://revistaw.com.br/metodologia-especializacao-e-portfolio

http://adnews.com.br/adarticles/3-temperos-essenciais-na-receita-do-marketing-digital.html

 

Comentários

comentário(s)